Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 11 de novembro de 2012

Seres Pessoa


Quem dera eu fosse como Pessoa.
Não apenas uma, mas muitas. 
Compactas numa carne só. 
Personalidades diversas, heterônimos. 
Pessoas. 
Dilacerando essa identidade que me prende. ]
A razão e a emoção, a alegria e a tristeza. 
A coragem e o medo. 
O sim e o não. 
Separados, personificados. 
Com data de nascimento e de morte. 
Ser tudo isso num só não me cabe. 
Eterna luta cega. 
Que nos parte em pedaços assimétricos. 
Distintos por essência. 
Sobrepostos. 
Pesados fardos do ser. 
Antíteses. 
Opostos. 
Por favor me deixem ser muitos. 
Fluidos, distantes, sozinhos, desconhecidos. 
Prefiro isso. 
Ou que o corpo todo me cortes. 
Para ser dividido e levado em partes. 
Esquartejado! 
Para que a cabeça pensante, seja exibida lúcida em praça pública
E o coração ainda pulsante ,seja enterrado e esquecido. 
Num lugar qualquer a beira de um rio.

Um comentário: